Primeira Igreja Batista de Araguaína

Você está aqui: Missões

Missões

Biografia de Jonilza Gomes Costa

E-mail Imprimir PDF
jonilza

jonilza

Jonilza Gomes Costa nasceu no dia 10 de setembro de 1964, em Araguaína/TO. Ela é filha de Antônio Gomes Costa e de Geruza Pereira da Silva (são separados). A religião predominante na família era a católica, mas, seu pai de aceitou um convite para ir a um culto na Igreja Batista Central de Araguaína e se converteu. A partir dali, a família passou a freqüentar aquela igreja.

Jonilza se converteu na IBC de Araguaína, junto com suas irmãs Eliete e Eliene, em julho de 1984; depois seus irmãos, Jailton, Jair e Erismar, também se converteram. Ela foi discipulada pela missionária Marineide Bastos que marcou muito sua vida com seu testemunho. Convicta de sua decisão, Jonilza foi batizada pelo Pr. Edivaldo Alves Batista, no dia 23 de dezembro naquele mesmo ano. Hoje ela é membro da PIB em Araguaína cujo pastor é Euzimar Nunes de Sousa.


Jonilza cursou: Técnico em Contabilidade; Ensino Teológico – Bacharel em Educação Cristã com ênfase em missões, pelo Instituto Batista de Educação Religiosa – IBER (1988 a 1991); Ensino Superior – Licenciatura em História – pela Fundação Universidade de Tocantins (1999 a 2003) e Introdução à Informática, pelo SENAI. Fez Seminário de História da África – Afrodescendentes e o Ensino, pela Secretaria de Educação do Governo do Tocantins. Exerceu, ainda, as seguintes funções: Educadora Cristã da PIB e IB em Araguaína; Professora e Coordenadora Acadêmica do STB de Tocantins; Missionária na plantação de igrejas em Araguaína; trabalhou na Secretaria Executiva da Juventude Batista de Tocantins e foi Coordenadora de Educação Cristã da Associação Batista Centro-Norte/TO.


Jonilza foi logo integrada na igreja onde se envolveu com quase todos os ministérios. Durante o período de trabalho na igreja e na Convenção ela sentiu que Deus queria algo mais de sua vida. Resistiu por dois anos, pois achava que já estava bastante envolvida com a obra do Senhor. Porém Deus falava cada vez mais forte ao seu coração que queria sua vida em tempo integral no ministério. Depois de orar, ser orientada pelo seu pastor, sentiu paz em seu coração e decidiu ir para o IBER, atualmente CIEM, em 1988, onde se formou. Após 15 anos de ministério, ela continuou convicta do chamado do Senhor para sua vida!


Três anos depois de sua formatura no IBER, Jonilza ouviu falar sobre o Seminário Batista de Angola. Ela se interessou e procurou maiores informações. Assim, sentiu um forte desejo de ir para Angola, porém, naquele momento, por estar vivendo uma complicada situação de enfermidade na família e falecimento de meu avô paterno, não pôde prosseguir com aquele desejo. Porém o coração de Jonilza sempre bateu forte por aquele país e pela obra que é desenvolvida lá através da Educação Teológica; essa é sua paixão.


Em janeiro de 2006, na Assembléia da CBB em Teresina, Jonilza visitou o estande da JMM. Ali reacendeu seu desejo para trabalhar na obra missionária com tanta intensidade que ela resolveu se apresentar como voluntária. Buscou a direção de Deus, reuniu os recursos necessários e depois de uma longa espera seguiu para Huambo, Angola, em agosto de 2007. Ficou no país durante três meses, apoiando os trabalhos das missionárias Rosângela Teck e Cristiane Oliveira. Ali cooperou na Educação Teológica, promoção do Seminário e formação de líderes para as igrejas de Huambo. Foi uma experiência que marcou a vida de Jonilza e a deixou mais convicta ainda de que Deus tem um propósito para ela naquele lugar. Em outubro de 2009 Jonilza retornou a Angola como missionária efetiva dos batistas brasileiros.

Redes Sociais

E-mail Imprimir PDF

Primeiro o YouTube, agora o Orkut


Após o sucesso da campanha Vamos Invadir o YouTube, lançada no ano passado, decidimos ampliar a ideia e impactar, de igual maneira, o Orkut. A proposta de mostrar ao mundo um estilo de vida alternativo, pautado nos ensinamentos de Cristo, continua vigorando e, com sua ajuda, mobilizaremos um grande exército, cuja missão será transformar nosso país em um Brasil Verdadeiramente Feliz. Por que fazer isto? É simples. Grande parte de seus amigos utilizam a Internet e possuem perfis em sites de relacionamento. Portanto, cabe a você mostrar a eles a verdadeira alegria.

rede-social

rede-social

Como posso participar?

Postando Vídeos...
Seja criativo e grave um vídeo que apresente o envolvimento de sua igreja com Missões Nacionais. Pode ser uma música, esquete ou quaisquer outras atividades.  Em seguida, coloque seu filme no Canal TV Missões Nacionais, no YouTube (www.youtube.com/missoesnacionais).

Aproveite para postar seu filme no Orkut.  Basta acessar a seção de vídeos de seu perfil e seguir as orientações do sistema.

Passo a Passo
1º Acesse o site www.youtube.com/missoesnacionais;
2º Inscreva-se no canal;
3º Envie o vídeo, colocando como título "Por Um Brasil Verdadeiramente Feliz + o nome de sua igreja";
4º Copie o link do filme e insira na seção de vídeos de seu perfil no Orkut.


Postando Fotos...
Uma imagem pode falar mais que mil palavras. Por isso, fotografe os momentos em que sua igreja realizará as ações relativas à campanha 2010 e divulgue no Orkut. Faça parte dessa campanha que fará do site de relacionamento um canal de bênçãos para os brasileiros. Para isso, siga os procedimentos abaixo:

Passo a Passo
1º Acesse o site www.orkut.com;
2º Crie um álbum com o nome "Por Um Brasil Verdadeiramente Feliz";
3º Insira imagens das atividades de campanha em sua igreja;
4º Acesse o perfil "Junta de Missões Nacionais_oficial" e nos adicione como seu amigo.

Obs.: Não se esqueça de habilitar as permissões para que tenhamos acesso ao seu álbum.

Para mais informações, acesse o site www.missoesnacionais.org.br ou entre em contato pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Última atualização em Qua, 18 de Agosto de 2010 15:29

Caravana Haiti 2010 - Por Um Novo Haiti

E-mail Imprimir PDF
3

3



Ainda estão abertas, e por tempo limitado, as inscrições para voluntários que desejam servir no Haiti em outubro deste ano.

A caravana coordenada pelo Pr. Marcos Grava segue no próximo dia 5 de outubro e retorna no dia 17. Dentre as atividades que realizarão estão atendimento médico, odontológico e fisioterápico, atividades esportivas, artísticas e educacionais, intercessão visitação e capelania.

O Pr. Marcos destaca que o número de voluntários inscritos nesta caravana até o momento, 20 pessoas apenas, está abaixo do esperado em face do último terremoto que assolou o país em janeiro deste ano. "Lembro-me que em janeiro, no escritório da JMM, recebemos dezenas de ligações e e-mails de pessoas querendo de alguma forma seguir o mais rápido possível para ajudar aquelas vítimas. Entretanto, neste momento quando a ajuda ainda se faz muito necessária, não vemos o mesmo interesse dos irmãos, talvez em função da não vinculação na mídia da real situação do Haiti. O país ainda precisa de muito auxílio internacional, e nossa presença ali irá trazer além de conforto físico e emocional, uma mensagem de salvação ao sofrido povo haitiano".

Se você deseja fazer parte desta caravana, o custo total para cada voluntário está em aproximadamente 1.700 dólares, que são em parte parcelados no cartão de crédito. Maiores informações e inscrições, entre em contato com Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

1

1

Última atualização em Ter, 17 de Agosto de 2010 09:21

Sem bombom nem guaraná

E-mail Imprimir PDF

 

banner_jmm_01

banner_jmm_01

No campo missionário, a saudade da pátria mãe às vezes se revela pela perda de coisas simples a que estamos acostumados em nosso dia-a-dia na nossa terra. As crianças parece que são as que mais sentem essa mudança radical. Acostumadas a certos hábitos, elas esperam ansiosas pela oportunidade de virem ao Brasil para poder desfrutar de coisas simples, como por exemplo, beber refrigerante de guaraná e comer chocolate.

Que o diga a família do Pr. Gerson e Sônia Tomaz e seus três filhos. Missionários na Romênia, eles guardam no armário da cozinha uma lata de guaraná e uma caixa (vazias) de bombons do Brasil. Chocolate até existe na Europa, mas guaraná é exclusivo do nosso país. Quando vêm de férias eles saciam o desejo de tomar da bebida e levam algumas latinhas desse que é o mais famoso (e para alguns, o mais gostoso) refrigerante brasileiro.


O exemplo da família Tomaz mostra que os missionários, além de sentirem privados da companhia dos familiares, do convívio com a igreja que os enviou e do contato com o seu povo, também sentem carência de coisas simples que nem imaginamos que poderiam ter importância para eles.


A lata de refrigerante e a caixa de bombons estão ali para lembrar à família que os laços com o seu país não foram desfeitos. Mas também revelam a falta de pequenas delícias que ficaram para traz e que às vezes mexem com as emoções dos obreiros.


Quando orar pelo seu missionário lembre-se de pedir a Deus que supra as suas mínimas necessidades, mesmo aquelas que nem imaginamos que eles possam ter. Quem sabe seja uma simples vontade de tomar um guaraná, ou de comer um doce ou uma fruta tipicamente brasileiros.


Os missionários sentem a ausência dessas coisas também.

Última atualização em Ter, 17 de Agosto de 2010 08:41

Fazendo Missões

Placas de sinalização

A proposta da imagem foi pensada justamente para dar às igrejas a possibilidade de criar em cima da ideia original. Portanto, confeccione cartazes semelhantes a placas de sinalização de trânsito com frases inspirativas e espalhe-as pelas dependências da igreja. Sinalize como devemos ir aos campos, por amor a Cristo, ajudar os perdidos. Use, também, as faixas que acompanham o material da Campanha. Elas apresentam os desafios dos países em destaque e exploram a ideia das placas de sinalização como informativos dos desafios a serem seguidos.

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL